publico-adwords publico-face
jul
02
2016

47ª edição do Festival Internacional de Inverno

publicado por: ( acontece amanhã ) - Atualizado: 01/07/2016 11:20

Informações do Evento

Data: sábado, 2 de julho de 2016

Horário: A partir das 20:30

Local: Auditório Cláudio Santoro

A Fundação Osesp realiza a 47ª edição do Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão, de 02 a 31 de julho de 2016. O tradicional evento alia uma intensa programação pedagógica a uma gama representativa de concertos sinfônicos e de câmara – a maioria gratuitos –, que contam com a participação de renomados artistas nacionais e internacionais, e oferecem ao público desde música antiga, passando pelo repertório clássico, até o contemporâneo, com apresentações diárias, tanto nos palcos oficiais de Campos do Jordão (Auditório Claudio Santoro e Praça do Capivari, entre outros), como na Sala São Paulo, na capital paulista.

Também gratuitamente durante todo o Festival, como na edição passada, o público poderá assistir a diversos concertos de câmara com grupos formados por alunos e professores, em um imperdível fim de tarde, que acontece sempre às 19h, na Sala do Coro (Sala São Paulo).

A principal atração é a Orquestra do Festival, formada pelos bolsistas, que faz dois programas, com dois concertos cada um. O primeiro, sob o comando do regente estoniano Arvo Volmer (diretor artístico e regente principal da Ópera Nacional Estoniana e diretor musical da Orquestra Haydn de Bolzano), nos dias 09/07 (Auditório Claudio Santoro) e 10/07 (Sala São Paulo); e o segundo, sob a batuta de Giancarlo Guerrero (diretor musical da Sinfônica de Nashville e principal regente convidado da Cleveland Orchestra/ Miami Residency), nos dias 16/07 (Auditório Claudio Santoro), e 17/07 (Sala São Paulo).

Destaque também para a Camerata do Festival, formada pelos bolsistas parciais desta edição, com preparação de Valentina Peleggi (regente assistente da Osesp) e supervisão de Arvo Volmer, que se apresenta em três concertos: um sob a batuta dos alunos do curso de regência (09/07, Praça do Capivari); e dois sob a regência de Neil Thomson (diretor artístico e regente principal da Filarmônica de Goiás), tendo o pianista Eduardo Monteiro como solista (15/07, Auditório Claudio Santoro, e 16/07, Sala São Paulo).

Uma grande novidade deste ano é o Grupo de Música Antiga do Festival, que se apresenta na terceira semana do evento, sob a regência de Luís Otávio Santos (violinista, diretor artístico do Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga de Juiz de Fora, além de fundador e coordenador do Núcleo de Música Antiga da EMESP), em dois concertos: um no dia 23/07 (Auditório Claudio Santoro) e outro no dia 24/07 (Sala São Paulo).

A abertura oficial do 47º Festival de Inverno de Campos do Jordão acontece no dia 02/07 (sáb, 20h30), no Auditório Claudio Santoro, com um concerto da Osesp sob a regência de sua diretora musical e regente titular Marin Alsop, tendo como solistas a violinista Karen Gomyo e o violoncelista Christian Poltéra. No programa, além do Concerto para Violino e Violoncelo em Lá Menor de Brahms, a Orquestra faz a estreia mundial da obra Gravitações, de Jorge Villavicêncio Grossmann, encomenda da Osesp ao compositor brasileiro (radicado nos EUA). A Osesp faz mais um concerto no Auditório Claudio Santoro, sob a regência de Giancarlo Guerrero, no dia 09/07.

O Quarteto Diotima, grupo francês que completa 20 anos em 2016, com o apoio do Consulado Geral da França, é o quarteto de cordas residente do Festival, apresentando-se em recitais e integrando o corpo de professores do Núcleo Pedagógico do Festival.

A programação artística desta edição enfoca o violoncelo como instrumento de destaque, trazendo como atrações o violoncelista Christian Poltéra, em recital duo com a violinista Karen Gomyo; e o violoncelista Pieter Wispelwey, em recital solo, tocando a integral das Suítes de Bach.

Na música de câmara, alguns dos destaques são o flautista Ransom Wilson, em duo com a pianista Olga Kopylova, da Osesp; a Camerata Latino Americana, com Simone Menezes (regente) e o Duo Siqueira Lima (violões); a Camerata Fukuda, com Alessandro Borgomanero (regente e violino); e a Camerata Antiqua de Curitiba, com Cláudio Cruz (regente e violino). Entre os recitais solo, destaque para os concertos do pianista Fabio Martino e do trombonista György Gyivicsán.

Vale ressaltar, ainda, um programa especial em homenagem ao maestro e compositor francês Pierre Boulez, falecido em janeiro deste ano, com a soprano Manuela Freua e professores do Festival interpretando a peça Le Marteau sans Maitre, sob a regência de Ricardo Bologna.

Entre as orquestras convidadas estão a Sinfônica Heliópolis, com Isaac Karabtchevsky (regente); a Filarmônica de Goiás, com Neil Thomson (regente) e Jean-Louis Steuerman (piano); a Sinfônica do Theatro Municipal de São Paulo, com Eduardo Strausser (regente) e Nicolau de Figueiredo (cravo); a Orquestra Sinfônica da USP, com Lavard Skou Larsen (regente); e a Orquestra do Theatro São Pedro, com André dos Santos (regente), que apresenta uma ópera de Britten.