publico-adwords publico-face

Campos do Jordão, 22 de fevereiro de 2017.

ago
30
2010

Circuito Mantiqueira deverá fazer divulgação para público final

por: - Atualizado: 30/08/2010 10:29
A idéia é que os Circuitos Turísticos falem direto com o público consumidor

José Bento Desie, Coordenador de Turismo do SEBRAE-SPCom a proposta de apresentar um novo modelo de comercialização de Circuitos, José Bento Desie, Coordenador de Turismo do SEBRAE-SP, se reuniu nesta terça (24) com membros da governança do Circuito Turístico Mantiqueira no Centro de Informações Turísticas em Campos do Jordão.

Desie, que trabalha com turismo desde 1976, mais uma vez dividiu sua experiência com os participantes, fomentando idéias para um turismo que precisa se aperfeiçoar.

Em uma breve explicação sobre os Programas de Turismo desde os anos 70 com objetivo de alinhar o entendimento da comunicação sobre a regionalização, o coordenador discorreu sobre os Circuitos Turísticos, o fato de eles terem vida própria e estarem consolidados no Estado de São Paulo, onde se concentra a maioria deles.
 
Ressaltando a informação divulgada pelo Ministério do Turismo que 80% dos turistas viajam por conta própria, a proposta é uma estratégia de divulgação e promoção diferente, com novas formas de abordagem e apresentação dos produtos.

A idéia é que os Circuitos Turísticos falem direto com o público consumidor, justificando a participação nas últimas feiras e nas que vem pela frente, todas voltadas ao público final. Uma ação semelhante à montada na última temporada no Estação Vivo de Inverno em Campos do Jordão está sendo viabilizada no Center Vale em São José para a fomentação dos três Circuitos Turísticos da região – Religioso, Vale Histórico e Mantiqueira. “O turismo tem que sair do nível institucional e passar para o nível de negócios” ressalta Desie. “Quando se fala em negócio de turismo a visão é sempre muito individualista. A questão é começar a entender negócio como coletivo. É esse o desafio” – provoca.

A sugestão é partir da visão do turista. O que ele enxerga? Tendo uma visão transversal e não individual, abrangendo todos os segmentos. “O representante comercial tem que ter uma visão sistêmica” – ressalta Bento, para quem a adequação de um método de comercialização se trata de um passo evolutivo fundamental na questão de inovação “Criar novos modelos, aprimorar o turismo como negócios e buscar outros caminhos.” – destaca.
 
Participaram da apresentação 23 pessoas entre membros da iniciativa publica e privada.

Foto: Patrícia Gonçalves