publico-adwords publico-face

Campos do Jordão, 27 de julho de 2017.

out
26
2007

Clima da serra atrai maratonistas em busca de melhor performance

por: - Atualizado: 26/10/2007 18:41
O clima de altitude em Campos do Jordão sempre atraiu atletas que procuram melhores resultados em esportes de alto rendimento. Visando o aumento da oxigenação do sangue, vários atletas procuram a cidade para se prepararem às vésperas de importantes competições.

Maratonistas se preparam em CamposO clima de altitude em Campos do Jordão sempre atraiu atletas que procuram melhores resultados em esportes de alto rendimento. Visando o aumento da oxigenação do sangue, vários maratonistas procuram a cidade para se prepararem às vésperas de importantes competições.

Dos três grupos de brasileiros que treinam atletas quenianos no Brasil, um deles escolheu o clima da serra em Campos do Jordão para alcançar melhor perfornance na disputa da Maratona de São Silvestre.

Conhecidos pelos ótimos resultados em competições em todo o mundo, os quenianos aproveitam o período do visto no Brasil para treinarem nas montanhas e consequentemente oferecer risco aos corredores brasileiros. Os quenianos James Rotich, Chemwolo Kiprono Mutai e Mutai Kipkemei, são coordenados por Jorge Luís da Silva (que trabalhava com o técnico Henrique Viana, do fundista Franck Caldeira, vencedor da última São Silvestre) e pelo ex-maratonista Luís Antônio dos Santos.

Outro atleta de destaque que também se prepara em Campos é Marílson dos Santos, que ficará na cidade treinando para a Maratona de Nova York, que acontece no dia 4 de novembro, da qual é o atual campeão.

Aproveitando estas condições climáticas de que a cidade é privilegiada, está sendo construído na cidade um Centro de Treinamento de Alto Rendimento de Campos do Jordão. O local, que ocupará uma área de quase 10 mil metros quadrados, deverá abrigar atletas de grande potencial e também incrementar o turismo na cidade.