publico-adwords publico-face

Campos do Jordão, 28 de março de 2017.

abr
04
2006

Congresso de Cardiologistas em Campos traz novidades sobre o assunto

por: - Atualizado: 04/04/2006 15:40
A Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo, fundada em 1976, é regional da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Departamento de Cardiologia da Associação Paulista de Medicina, conta com cerca de seis mil sócios e é presidida pelo dr. Bráulio Luna Filho

A Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo, fundada em 1976, é regional da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Departamento de Cardiologia da Associação Paulista de Medicina, conta com cerca de seis mil sócios e é presidida pelo dr. Bráulio Luna Filho.

Entre 25 e 27 de Maio, em Campos do Jordão, promoverá seu congresso anual, presidido pelo dr. Fábio Sândoli de Brito, que reúne médicos de todo país, especialistas estrangeiros, representantes da indústria farmacêutica e de equipamentos, cerca de 7 mil profissionais.

Este congresso destaca-se por tratar de assuntos de destaque do dia a dia do Cardiologista e das mais recentes novidades. Veja alguns dos temas.

Holter 24 horas: o espião do coração – Um dos mais completos e modernos exames é o Holter, que detecta alterações e reações que outros métodos não percebem. O mais moderno é um mini gravador digital, desenvolvido no Brasil, que pesa 90 gramas, do tamanho de um cartão de crédito, da altura de uma caixa de fósforo, que registra os dados em cartão semelhante ao da câmera fotográfica. Preso à cintura, ou no bolso da camisa, é conectado ao Tórax por fios e eletrodos, e registra o batimento cardíaco durante as atividades de rotina, como trabalhar, discutir, andar, correr e dormir, no ambiente natural da pessoa, sob as mesmas condições que provocaram sintomas, ou suspeita de doenças.

Melhoria no diagnóstico das mulheres – Ao contrário do que muitos pensam, não foi a mudança no estilo de vida que levou ao aumento das doenças cardíacas entre mulheres. Na verdade, essas doenças nem aumentaram entre as mulheres, o que mudou foi o diagnóstico. Até cinco anos, havia o mito de que as mulheres não sofriam infartos. Além disso, seus sintomas são diferentes dos sintomas dos homens, o que dificulta o diagnóstico. Outro aspecto importante é a idade com a qual sofrem mais de doenças do coração. Em geral, após os 60 anos, passam a ser mais prevalentes, mas o fumo antecipa a chegada desses problemas de saúde. O fumo é mais maléfico para a mulher do que para o homem porque seu organismo metaboliza de forma lenta os componentes do cigarro.

Soja ajuda a prevenir doenças do coração – A soja é um alimento funcional porque ajuda a prevenir doenças, diminuindo o colesterol ruim, aumentando o bom, também possui papel preventivo e terapêutico na doença cardiovascular, no câncer, na osteoporose e no alívio de sintomas da menopausa. Diversas pesquisas sugerem que componentes da proteína da soja agem no controle da aterosclerose. Além do grão, existem outros produtos, à base de soja, que podem ser utilizados para ajudar no controle do colesterol: farinhas e farelos; carne; óleos comestíveis; margarinas; tofu; molho; noz; leite e iogurte.

Exames permitem diagnóstico precoce e prevenção de doenças – Os básicos são os laboratoriais que, através da análise do sangue, identificam colesterol elevado e diabetes, fatores de risco para algumas doenças do coração. Avaliações básicas incluem ainda Teste de Esforço, Eletrocardiograma e Ecocardiograma, que mostram alterações na anatomia e no funcionamento do coração, e predisposição à doença cardíaca. Recorre-se à Medicina Nuclear, em geral, quando o Teste de Esforço está alterado e por ser mais sensível à falta de sangue em alguma parte do coração. Se o perfil do paciente inclui fatores de risco, o Ultra-som pode detectar aterosclerose silenciosa. Alguns Cardiologistas optam pela Tomografia Computadorizada para confirmar problemas e indicar o risco de desenvolvimento de obstruções nos vasos. A Ressonância Magnética também é eficaz, mostra detalhadamente a aorta, se há gordura depositada e o tipo, informações que definem risco e auxiliam na orientação do tratamento de pacientes com elevados índices de gordura no sangue. Em muitos casos, o Cateterismo é a opção. Nesse exame invasivo, avalia-se a obstrução e, no mesmo momento, quando indicado, através da Angioplastia, desobstrui-se a artéria. A Tomografia das Artérias Coronárias apresenta boas condições de vir a substituir o cateterismo para avaliação das coronárias. É possível que, no futuro, forneça todas as informações que, no momento, consegue-se apenas por Cateterismo.

Brasil está despreparado para atender crianças cardiopatas – Estima-se que de cada mil crianças brasileiras, cerca de oito nascem com doenças no coração. Porém, o Brasil está atrasado no que diz respeito ao tratamento de doenças congênitas. Faltam recursos financeiros, profissionais capacitados e serviços de saúde preparados para atender essas crianças que, em geral, são encaminhadas aos grandes hospitais, submetidas a fila de espera para cirurgia e, muitas vezes, morrem antes de conseguir tratamento. Diante deste cenário, a SOCESP criou o Centro de Referência em Cardiologia Pediátrica para capacitar os serviços de saúde das diversas cidades do estado para atender crianças cardiopatas, através do treinamento de neonatologistas, berçaristas, cardiologistas, pediatras e cirurgiões cardíacos, de forma que possam oferecer tratamento de qualidade e evitar o deslocamento da criança e da família para a capital.

Falando com o público – Um dos objetivos da SOCESP é levar à população a informação gerada em seu congresso, visando a prevenção das doenças do coração. Até 2004, era montado um serviço de orientação por telefone com capacidade restrita de atendimento. Em 2005, pela primeira vez, foram realizados bate-papos on-line, através dos quais a população tirou suas dúvidas diretamente com cardiologistas que participam do congresso. Em 2006, os bate-papos on-line serão repetidos. No site da SOCESP, há indicações dos horários e do funcionamento.

Emergências Cardíacas: tempo é vida – Cada vez mais, os serviços de saúde e as sociedades médicas desenvolvem treinamento de reconhecimento e primeiros socorros a emergências cardíacas, dirigidos à população, porque é indiscutível que a rapidez no atendimento ao Infarto, à Parada Cardiorrespiratória e ao Derrame é a diferença entre vida e morte, ou no mínimo, entre viver com ou sem qualidade. A SOCESP oferece treinamento para médicos, profissionais da saúde e para a população.

Trabalho multidisciplinar – O trabalho multidisciplinar, ou seja, a atuação do Cardiologista junto com outros profissionais da saúde, em busca da melhora do paciente, é hoje uma realidade indiscutível e imprescindível. Diante disso, um dos objetivos da SOCESP é fomentar o trabalho de áreas relacionadas à Cardiologia. Daí a formação de departamentos, que também realizam seu principal evento paralelamente ao Congresso da SOCESP: Enfermagem; Psicologia; Nutrição; Farmacologia; Odontologia; Fisioterapia; Serviço Social; Educação Física e Esporte.