publico-adwords publico-face

Campos do Jordão, 18 de outubro de 2017.

ago
10
2017

Fondue: o sabor que aquece Campos do Jordão

por: - Atualizado: 10/08/2017 13:17

Campos do Jordão, também conhecida como a Suíça Brasileira, ganha ainda mais destaque no inverno com as deliciosas fondues que podem ser encontradas em diversos restaurantes da cidade.

Como diria Luiz Fernando Veríssimo, em se livro A Mesa Voadora (1982) “fondue não é uma refeição, é uma confraternização. As pessoas se reúnem em torno de uma pequena panela cheia de óleo borbulhante e são felizes”. É essa sensação que a fondue desperta em casais ou grupos de pessoas que saboreiam esse sabor único em forma de queijo, carnes ou chocolate.

Na serra é muito comum encontrar restaurantes que oferecem o famoso rodízio de fondue, que constitui uma refeição em que saboreiam os três formatos de fondue, sempre acompanhada de um bom vinho, que deixa ainda mais inesquecível essa contemplação de sabores.

Essa deliciosa iguaria montanhesa tem sua história muito peculiar, já que têm aqueles que defendam que a sua criação é datada do século XIII, outros que ela é proveniente do período da Segunda Guerra Mundial.

Na primeira vertente, dizem que os camponeses da região da Helvécia (região da Europa central, onde atualmente corresponde a Suíça), após uma superprodução de queijo, aliado a uma forte nevasca que ocorreu na região, não conseguiriam escoar esta mercadoria. Com medo de perderem seus produtos, optaram por derreter o excesso, à espera de uma nova temporada. No intuito de conservá-los, cozinharam a massa com uma kirch, um destilado a base de cerejas daquela região, que após endurecida com o frio,  não correria o risco de estragar.

Para reutilizá-la, bastaria submetê-la, novamente, ao processo de fusão. No entanto, conta-se que durante esse processo que ocorreu em um caldeirão gigante, um dos camponeses espetou um naco de pão na ponta de uma haste qualquer, que mergulhou no caldeirão, surgindo daí a fondue, (particípio passado de fondre) em francês significa fundido, derretido – ou seja, queijo fundido, no qual se mergulha o pão.

Já a segunda alega que a fondue surgiu no período da Segunda Guerra Mundial, no qual por conta dos conflitos no inverno, os camponeses da Suíça que tinham que haviam se refugiados e que para não morrerem de fome, já não havia a possibilidade de irem às cidades em busca de mantimentos, optaram por aproveitar os restos de queijo, já que eram produtores de leite e queijo. Com o principal ingrediente à mão e em fartura, acabou-se inventando uma comida quente, simples, saborosa e nutritiva para aguentar o frio. A mistura ficava no fogo até derreter. Os camponeses, então, mergulhavam pedaços de pão no creme, enquanto borbulhava.

A popularização mundial deste sabor ganhou destaque na década de 50, com o chef Conrad Egli, do restaurante Chalet Suísse, em Nova York, que passou a servir o prato. Para complementar, criou a fondue de chocolate, que servia de sobremesa. Devido a esse grande sucesso, na década seguinte, começou-se a produção dos utensílios específicos (o fogareiro, a panela de cerâmica esmaltada, os potinhos para acondicionar os petiscos e os garfos especiais).

Um dos marcos da fondue em Campos do Jordão está no livro “O Toriba – Na Cultura de Campos do Jordão” (2007), onde a viúva do Joseph Jurt, o então administrador suíço do Hotel, relata que em um domingo na década de 60, com intuito de dar folgas aos empregados, mas ao mesmo tempo atender aos dois ou três casais de hóspedes que ali estavam hospedados, resolveu preparar uma fondue de queijo – prato que não era tão conhecido no país e, ela reforça que deve ter sido um sucesso pois ocorreu um grande aumento da pedidos, já que um hóspedes citava essa experiência aos outros.

Como em Campos do Jordão, as temperaturas são sempre amenas o ano todo, o que se torna um verdadeiro convite a saborear uma deliciosa fondue. E há também espaço que oferece uma fondue vegana.

La Gália

Av. Macedo Soares, 340 – Capivari – (12) 3663-2993

Safári

Rua Djalma Forjaz, 139 – Capivari – (12) 3663-4936

Villa Gourmet

Av. Macedo Soares, 203 – Capivari – (12) 3663-1323

Festival Della Pasta

Av. José Manoel Gonçalves, 160 – Capivari  – (12) 3663-7300

Toribinha (Hotel Toriba)

Rua Ernesto Diederichsen, 2962 – Gavião Gonzaga  – (12) 3668-5000

Alquimia (Hotel Serra da Estrela)

Rua Mario Otoni Rezende, 160 – Vila Capivari –  (12) 3669-8000

Matterhorn

Rua Djalma Forjaz, 93 – 20 – Capivari – (12) 3663-1841

Ludwig Restaurant

Rua Aristides de Souza Mello, 50 – Capivari – (12) 3663-5111

Só Queijo

Av. Macedo Soares, 642 – Capivari – (12) 3663-7585

Davos

Endereço: Av. Macedo Soares, 340 – Shopping Cadij – (12) 3663-1824