publico-adwords publico-face

Campos do Jordão, 27 de julho de 2017.

jul
15
2009

Mostra de Motos Clássicas em Campos do Jordão começa nesta sexta

por: - Atualizado: 15/07/2009 12:46
Os amantes das "máquinas sobre duas rodas" poderão conferir no Boulevard Market Plaza em Campos do Jordão, a Mostra de Motos Clássicas.

Mostra de Motos ClássicasOs amantes das “máquinas sobre duas rodas” poderão conferir no Boulevard Market Plaza em Campos do Jordão, a Mostra de Motos Clássicas. A exposição, que segundo o empresário João Dória Júnior serão aproximadamente 20 motos, acontecerá entre os dias 17 a 19 de julho, das 11h as 21h.

Curiosidades sobre a história das Motocicletas

Inventada simultaneamente pelo americano Sylvester Roper e pelo francês Louis Perreaux, que em 1869 fabricaram um tipo de bicicleta equipada com motor a vapor. As experiências para se adaptar um motor a vapor em veículos leves foram se sucedendo, e mesmo com o advento do motor a gasolina, continuou até 1920, quando foram abandonadas definitivamente.

O inventor da motocicleta com motor de combustão interna foi o alemão Gottlieb Daimler, que, ajudado por Wilhelm Maybach, em 1885, instalou um motor a gasolina de um cilindro, leve e rápido, numa bicicleta de madeira adaptada, com o objetivo de testar a praticidade do novo propulsor.

A primeira fábrica de motocicletas surgiu em 1894, na Alemanha, e se chamava Hildebrandt & Wolfmüller. No ano seguinte construíram a fábrica Stern e em 1896 apareceram a Bougery, na França, e a Excelsior, na Inglaterra. No início do século XX já existiam cerca de 43 fábricas espalhadas pela Europa.

A história da motocicleta no Brasil começa no início do século passado com a importação de muitas motos européias e algumas de fabricação americana, juntamente com veículos similares como sidecars e triciclos com motores. No final da década de 10 já existiam cerca de 19 marcas rodando no país, entre elas as americanas Indian e Harley-Davidson, a belga FN de 4 cilindros, a inglesa Henderson e a alemã NSU. No final da década de 30 começaram a chegar ao Brasil as máquinas japonesas, a primeira da marca Asahi. Durante a guerra as importações de motos foram suspensas, mas retornaram com força após o final do conflito. Chegaram NSU, BMW, Zündapp (alemãs), Triumph, Norton, Vincent, Royal-Enfield, Matchless (inglesas), Indian e Harley-Davidson (americanas), Guzzi (italiana), Jawa (tcheca), entre outras.

A primeira motocicleta fabricada no Brasil foi a Monark (ainda com motor inglês BSA de 125cm3), em 1951. Depois a fábrica lançou três modelos maiores com propulsores CZ e Jawa, da Tchecoslováquia e um ciclomotor (Monareta) equipado com motor NSU alemão. Nesta mesma década apareceram em São Paulo as motonetas Lambreta, Saci e Moskito e no Rio de Janeiro começaram a fabricar a Iso, que vinha com um motor italiano de 150cm3, a Vespa e o Gulliver, um ciclomotor.