publico-adwords publico-face

Campos do Jordão, 21 de janeiro de 2017.

set
26
2008

O clima de Campos do Jordão e os benefícios para Saúde

por: - Atualizado: 26/09/2008 20:54
Saiba mais sobre o clima de Campos do Jordão e sua relaçao histórica e atual com a saúde. A NetCampos foi perguntar ao Dr.José Claudio Centofante sobre estes assuntos.

Caminhada em Campos do JordãoA qualidade do clima e do ar que se respira em Campos do Jordão são indiscutivelmente saudáveis. E são facilmente apreciados durante os primeiros exercícios de respiração que fazemos ao subir a serra.

A ausência de poluição, o contato com o verde, a natureza, e os espaços propícios para o lazer, tornam algumas atividades físicas como a caminhada e a corrida ainda mais sugestivas.

Para obter uma opinião mais completa sobre o assunto, a NetCampos convidou o médico José Claudio Centofante para falar sobre a relação entre a saúde e o clima de Campos do Jordão.

Histórico entre o clima de Campos do Jordão e a saúde
O doutor começa explicando sobre o histórico da cidade. Antes de ser um destino turístico, Campos do Jordão recebia muitos doentes de tuberculose, que encontravam nas montanhas uma esperança para a cura.

Na Europa os doentes iam para a Suíça para se curarem, no Brasil o local mais procurado foi Campos do Jordão, por possui um clima muito parecido com o do país europeu. Por esse motivo Campos recebeu o carinhoso apelido de Suíça Brasileira. Explica Dr. Centofante.

Muitas pessoas, em estágios avançados de tubérculos, viviam confinadas em locais fechados e, muitas vezes, foram abandonadas para a morte na cidade. Os mais pobres eram internados em hospitais, e os mais ricos ficavam nas pensões, onde inclusive, ficaram internados artistas como Lasar Segal, Pancetti.

Na época, a chamada Casa da Criança não abrigava crianças doentes, e sim crianças com saúde, filhos de doentes que procuravam a cura na montanha.

Pelo fato de ser uma doença com transmissão feita pelo ar, os hóspedes ao entrar nos hotéis, precisavam passar por radioscopias, para se ter certeza de que não tinham tuberculose, como mostra o filme Floradas na Serra de 1954, exemplifica o médico.

A Estrada de Ferro de Campos do Jordão foi criada justamente para trazer estes doentes, que antes disso chegavam por trilhas na serra, transportados no lombo de cavalos.

Antes da chegada dos antibióticos, o tratamento da tuberculose em Campos era muito recomendado, pois em ambiente mais alto – com menor pressão do ar – as cavernas criadas nos pulmões doentes tendiam a se fechar, aumentando as chances de vida do paciente.

Procura pelo clima da Serra
Campos do Jordão já foi considerada a cidade com o melhor clima do mundo, e recebe hoje inúmeras pessoas que encontram bem estar e equilíbrio em contato com a natureza, o que já favorece a saúde de um modo geral.

Atletas fundistas e corredores de maratonas também procuram o destino em busca de melhores rendimentos.

Os atletas que treinam em cidades altas, como Campos, têm um aumento de glóbulos vermelhos e conseqüentemente um aumento no transporte de oxigênio.

Segundo o Dr. Centofante se fizermos um hemograma em pessoas que moram em Campos do Jordão, encontraremos mais glóbulos vermelhos do que em pessoas que moram em cidades baixas, assim as pessoas que moram nas montanhas tendem a ficar com as bochechas mais avermelhadas, brinca o médico.

Caminhadas em Campos do Jordão
O médico explica que já existe uma pré-disposição para se fazer caminhadas na cidade, por se tratar de um destino turístico, com muito verde, ambientes criados para este fim e um clima adoravelmente propício.

Além de poder ser praticado por pessoas de qualquer idade, a caminhada também é recomendada para pessoas que não costumam fazer atividades físicas. Desde que se respeitado os limites. Alerta o médico.

Para quem quer começar o Dr. Centofante diz que o ideal seria iniciar caminhadas com duração entre 15 a 20 minutos por pelo menos 3 vezes por semana.

Para quem quer perder peso é bom lembrar que pouca atividade não se emagrece. Sendo necessários pelo menos 30 a 40 minutos em cada caminhada, com um aumento gradativo de acordo com resistência individual. Sempre respeitando seu próprio limite.



Foto: Cristiano de Almeida Tomaz