publico-adwords publico-face

Campos do Jordão, 27 de julho de 2017.

mar
13
2007

Obra social recebe aulas de voluntários do Senac

por: - Atualizado: 13/03/2007 10:53
O voluntário brasileiro é o cidadão comum, de diferentes idades e níveis educacionais, engajado em prol de uma causa, cujo objetivo é contribuir como agente transformador para o desenvolvimento humano, independentemente de ganhos financeiros.

Anderson César de Oliveira - Idealizador do ProjetoEstudantes e funcionários do campus vão ensinar o trabalho de garçom para a turma

O voluntário brasileiro é o cidadão comum, de diferentes idades e níveis educacionais, engajado em prol de uma causa, cujo objetivo é contribuir como agente transformador para o desenvolvimento humano, independentemente de ganhos financeiros.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 2003, existem 42 milhões de voluntários no Brasil, o que representa 23% da população, na maioria pessoas entre 18 e 34 anos.

Esses números comprovam que há brasileiros dispostos a doar parte de seu tempo a outras pessoas, porém, muitas vezes, não sabem como iniciar o trabalho voluntário.

Instituições de ensino são grandes aliadas na formação de voluntários contemporâneos. Para muitos acadêmicos, o futuro encontra-se nas mãos dos jovens que poderão promover o crescimento quantitativo e qualitativo do voluntariado, e contribuir para o desenvolvimento social do país.

Estudantes e funcionários do Centro Universitário Senac – Campus Campos do Jordão encontraram o caminho e, desde fevereiro de 2006, aplicam o projeto Iniciação à Profissão de Garçom, direcionado a jovens de 15 a 19 anos, atendidos pela instituição Obra Social Santa Clara, da cidade.

Idealizado pelo docente Anderson César de Oliveira, o projeto tem o objetivo de oferecer uma oportunidade aos adolescentes e de ampliar suas perspectivas profissionais. “Todos aprendem com a iniciativa. O jovem da entidade tem a possibilidade de se qualificar, e os estudantes e funcionários do campus estarão mais integrados com as ações da comunidade”, declara o educador.

A partir de23 de março, uma nova turma iniciará as atividades. Durante quatro meses, os adolescentes vão aprender técnicas de preparação e execução de serviços de bar, sala, copa e cambuza de restaurante, além de receber noções de etiqueta profissional, cidadania, postura e apresentação pessoal. “Os alunos terão a oportunidade de desenvolver competências importantes, que servirão de base para seu futuro profissional”, finaliza Anderson.