publico-adwords publico-face

Campos do Jordão, 17 de novembro de 2017.

ago
29
2017

Venha descobrir mais sobre a beleza das montanhas

por: - Atualizado: 29/08/2017 17:13

Localizada a quase 1.700 metros de altitude, Campos do Jordão possui uma beleza natural realmente exuberante, que aliada à arquitetura europeia que se espalha pela cidade deixa o destino ainda mais interessante.

Com clima tropical de altitude e uma vegetação que destaca pelas imensas áreas de araucárias e campos de altitude, conhecer diversos pontos turísticos em que a natureza é realmente um diferencial faz que torna o passeio uma aventura, contemplação e descobertas.

Amantikir: Um parque que reúne 26 jardins, onde o público pode contemplar mais de 700 espécies de plantas num dos cenários mais deslumbrantes de Campos do Jordão e que permite uma bela visão da serra que leva a estância turística. Em mais de 60 mil m², o público pode conhecer jardins que remetem aos que são encontrados na Europa, em seus diversos espaços, como Jardim Austríaco, Jardim Francês, Jardim Inglês, o Labirinto Clássico e o também famoso Labirinto de Grama. Este passeio pode ser feito nas quatro estações do ano, pois em cada uma delas é um espetáculo natural que os visitantes poderão apreciar.  – End: Rodovia Campos do Jordão (Eugênio Léfreve, 215) – Gavião Gonzaga – F: 99634-6784.

Fazendinha Toriba: uma das novidades de Campos do Jordão, é uma fazenda próxima ao Hotel Toriba, onde adultos e crianças poderão passar bons momentos numa atividade de turismo rural, em meio a patos, marreco, vaca, coelhos, porquinhos da índia, cabras, carneiros e galinhas, ou contemplar o lago de trutas. Em meio a este cenário, as atrações também são variadas desde alimentar os animais, ou aproveitar a paisagem para um descanso nas redes ou fazer um delicioso piquenique. – End Estrada Paulo Costa Lenz, 630 – Gavião Gonzaga (próximo ao Hotel Toriba) – F: (12)99639-3653

Horto Florestal: o Parque Estadual de Campos do Jordão, é o parque florestal mais antigo do Brasil, com uma área equivalente a um terço do território de Campos do Jordão, é uma das principais reservas da vida na Mata Atlântica, com destaque para as matas de araucária, campos de altitude e os pinhos bravos. Nesta área onde animais como macaco monocarvoeiro, suçuarana, papagaio do peito roxo, jacu entre outros animais fazem sua morada. O local é uma das atrações para quem deseja fazer uma bela trilha em meio a natureza, a pé ou de bicicleta. No local também  pode-se alugar uma bicicleta para conhecer rincão mais afastado e contemplativo do lugar como o Bosque Vermelho. End:  Pedro Paulo, s/n –  Horto Florestal – F: (12) 3663-3762

Borboletário: no caminho do Horto Florestal, é nesse refúgio que o público poderá conhecer mais sobre a vida das borboletas e poderá passear com elas em um espaço onde pode acompanhar todo o processo de metamorfose desde ovo até o imago (fase adulta). Todo o percurso é acompanhado de monitores que poderão fazer a identificação das  espécies existentes na Serra da Mantiqueira. Este passeio também é convidativo em todas as fases do ano, já que em cada estação há o apogeu de uma ou outra espécie.  – End:  Av. Pedro Paulo, 7997 (caminho do Horto Florestal) – F: (12) 3663-6444.

Pedra do Baú:  uma ótima sugestão para explorar Campos do Jordão e região, como a Pedra do Baú (Santo Bento do Sapucaí), um complexo formado por três rochas: a Pedra do Baú (1.950 metros de altitude); O Bauzinho (1.760 metros) e a Ana Chata (1.670 metros). É um dos pontos ideais para a prática de escaladas e de rapel, como acompanhamento de monitores e equipamentos específicos para a prática com segurança. Para cada uma das etapas os visitantes farão caminhadas por trilhas que percorrem as belezas da região e ao final uma vista de 360º, com ado boa parte da serra de Campos do Jordão, e de outro as lindas montanhas de Minas Gerais. – End: Estrada da Campista (sentido Pedra do Baú).  Guias para monitoramento na Altus (12) 36633-4122.

Gruta dos Crioulos:   essa formação rochosa, com dimensões 700 m2 , com um diâmetro de 30 m de altura e 20 m de profundidade, cravada em meio ao cenário de matas  guarda consigo histórias e lendas, d’uma época do Brasil escravista, onde dizem que por ali se abrigaram muitos escravos fugidos e onde dizem que é possível ouvir seus gritos e barulho de seus grilhões. – End: Estrada da Campista (9 km do centro de Vila Jaguaribe).

Ecoparque Pesca na Montanha:  no caminho entre Campos do Jordão e São Bento do Sapucaí, este é um dos rincões para quem deseja aproveitar bons momentos de pescarias em três lagos, com diferenças de dificuldades, onde os visitantes podem trazer seus equipamentos, mas o também é disponibilizado samburá, vara e isca para essa prática. O Ecoparque ainda possui trilhas para caminhada, além de espaço para passeio a cavalos ou fazer um passeio de pedalinhos, um verdadeiro convite para se aproximar mais da natureza. No local ainda há um restaurante, onde também pode ser saboreada essa iguaria – End: Estrada da Campista, Km 18 – F: (12) 99716-5017.

Pico do Itapeva: Itapeva, que no tupi significa Pedra Chata é um dos pontos turísticos para quem deseja belas imagens. Do alto dos seus 2.038 metros de altitude, os visitantes poderão contemplar 15 cidades da região do Vale do Paraíba. Apesar de pertencer a cidade vizinha de Pindamonhangaba, o único acesso é por Campos do Jordão, o que permite aos visitantes da cidade a contemplar esse ponto turístico, que podem aproveitar para fazer o percurso de bicicleta, cavalo, moto, já que nas proximidades há trilhas que permite a prática de ecoturismo. E falando em ecoturismo, há ainda equipe oferece alguns esportes como canoagem e até mesmo uma desafiadora tirolesa, que atravessa o lago de uma ponta a outra.  – End: Sentido do Alto da Vila Inglesa e posterior Estrada Municipal do Salto (Estrada do Itapeva) – Pindamoonhangaba.

Pico do Imbiri: um dos mirantes para as belezas de Campos do Jordão, o Pico do Imbiri está a 1862 metros de altitudes. É um cenário ideal para quem deseja uma visão ainda mais especial de todos os matizes de verde que a Serra da Mantiqueira permite contemplar, onde também se pode avistar a Pedra do Baú e cidades que fazem divisa com Minas Gerais. Neste ponto, recém-revitalizado, também pode-se chegar por bicicleta, cavalo, moto ou quadriciclo, sendo uma experiência ainda mais especial de ecoturismo no alto da serra.

 

Confira outros pontos turísticos aqui